SOBRE A VIX
PAULA HERMANNY

A avó materna de Paula era filha caçula de imigrantes italianos e literalmente pintava, bordava e costurava com perfeição. A outra, por parte de pai, era uma espanhola chique e glamourosa que amava viajar e também possuía múltiplos talentos-pintava e esculpia lindamente. Essas referências, aliadas ao sol e às ondas surfadas nas praias do litoral do Espírito Santo, contribuíram de forma decisiva para Paula se tornar a estilista consistente e a empresaria inovadora que é hoje, alcançando no mercado americano uma performance sem precedentes na indústria da moda-praia no Brasil.

Paula diz que desde muito nova percebeu que a sua avó Joana tinha muito charme e gosto, o que a inspirou e lhe trouxe um olhar apurado para o que era bonito-“eu costumava observa-la e ela estava sempre clássica e bonita com as suas sapatilhas Channel e o seu pequeno casaco Burberry”. Porém, a parte técnica, de modelagem e costura, ela aprendeu com a sua avó Izaura, que costumava leva-la às lojas em busca dos melhores tecidos para tranforma-los em lindas roupas, que Paula amava usar, pois eram unicas e impecáveis.Paula cresceu na cidade de Vitória, ganhou um ou outro campeonato de Bodyboarding na adolescência, ingressou na Faculdade Federal de Economia e no verão de 1995 foi passar 3 meses na casa de um primo, nos Estados Unidos, para estudar inglês.

Em um fim de semana conheceu e se apaixonou pelas praias de San Diego e, contra a vontade de sua mãe, que financiava a sua viagem, se mudou para lá. Estudando e trabalhando, ela começou a aceitar “encomendas” das roommates, amigas americanas com quem dividia o apto, e que se apaixonaram pelas roupas de ginástica e pelos biquínis que ela mandava fazer no Brasil. Com talento e vocação para os negócios, faro apurado para as oportunidades e uma disposição atlética para o trabalho, Paula não demorou muito para enxergar o horizonte que se traçava à sua frente. Ali nascia a Vix. Atualmente vivendo em La jolla, na Califórnia, viajando com frequencia para Europa e Brasil, ela se mantem comprometida em juntar tecidos e acessórios e transformá-los em biquinis que deixariam Izaura e Joana certamente muito orgulhosas.